Teleorientação odontológica: o que é?

Além do atendimento presencial, muitas das áreas da saúde ganharam nos últimos anos a possibilidade de prestar atendimento ao cliente à distância. A teleorientação odontológica é um exemplo disso, tornando a saúde bucal mais acessível aos seus pacientes. 

Quem acompanhou de perto a situação da pandemia ocorrida devido ao COVID-19 sabe que muitas áreas de atendimento foram impactadas. A área da saúde foi uma das que mais sofreu para conseguir oferecer tratamento adequado às pessoas. 

Muitos pacientes que tinham sintomas e a equipe responsável pelo atendimento encontraram no teleatendimento uma oportunidade de evitar contágios sem deixar de prestar o serviço médico. 

Vários outros segmentos do mercado foram impactados, tendo mudanças significativas na atenção ao cliente. Muitas lojas, tiveram que fechar as portas devido às leis impostas durante o período da pandemia ou tiveram que adaptar sua maneira de funcionamento. 

É verdade que todo o mercado mudou nos últimos tempos, oferecendo soluções interessantes que facilitam a vida das pessoas. Um serviço de portaria virtual preço, por exemplo, dispensa a contratação de funcionários sem deixar a segurança de lado. 

Na área odontológica, mesmo que às vezes pareça impossível, também ocorreram mudanças significativas no atendimento ao público. 

Uma delas foi redobrar o uso de equipamentos de proteção individual, com uso de máscara, avental, óculos, touca e outros itens. 

Para quem não acredita que pudesse ser possível oferecer um suporte ao paciente mesmo à distância, surge a teleorientação odontológica, processo no qual paciente e dentista podem se comunicar de modo eficiente mesmo que à distância. 

Sendo assim, se antes era um problema precisar de orientações do dentista e não ter como acessá-la, hoje o recurso do teleatendimento é um auxílio para o paciente e para o dentista, que consegue organizar sua agenda de modo mais prático e funcional. 

Neste artigo, será possível entender o que é a teleorientação odontológica, saber como ela funciona e conhecer mais sobre os benefícios dessa prática, que apresenta um crescimento positivo e fundamental para a área odontológica. 

O que é teleorientação odontológica? 

Muitas vezes, ao visualizar uma publicidade busdoor em um trajeto, um paciente se recorda que precisa agendar um atendimento odontológico que estava pendente. Ao se deparar com a teleorientação, ele pode ter benefícios ao optar pelo formato. 

É interessante perceber que o serviço de teleorientação odontológica ainda é pouco conhecido, mas tem um alto potencial de otimizar a agenda e a vida dos pacientes e dos dentistas. 

O teleatendimento odontológico é um recurso possível graças às novas tecnologias presentes na área da saúde bucal. Ela se trata de um atendimento prestado à distância, por meio de uma ferramenta de telecomunicação. 

É verdade que nenhum atendimento remoto pode substituir uma consulta presencial entre paciente e dentista. Devido a isso, a atuação de um cirurgião-dentista está limitada.

Nesses casos, o dentista não pode dar um diagnóstico, prescrever medicamentos ou mesmo desenvolver um plano de tratamento odontológico para o seu paciente. De fato, é importante lembrar que existem normas para esse tipo de atendimento. 

A resolução CFO-226 determina que a teleorientação odontológica deve ter como único objetivo identificar, por meio da aplicação de um questionário pré-clínico, qual é o melhor momento para realizar o atendimento por meio de consulta presencial. 

Ao mesmo tempo, a resolução também inclui que pode haver um telemonitoramento no sentido de acompanhar um paciente que está passando por tratamento, mas que pode receber, à distância, as orientações necessárias para o seu caso. 

Nesse caso, tal como um serviço de poda e jardinagem não pode ser feito sem o atendimento presencial, a consulta odontológica no consultório deverá acontecer em algum momento. 

Mas o teleatendimento pode ser sim um modo de complementar o atendimento ao paciente, primeiramente por meio de um acompanhamento a distância e, depois, para oferecer o suporte necessário em momentos mais delicados.

Como funciona o teleatendimento odontológico

Por meio do uso dos recursos tecnológicos atuais, tanto um paciente que precisa de suporte de uma clínica para tratamentos de drogas quanto um que precisa de serviços para a saúde bucal podem receber um contato médico por meio de teleorientação. 

De modo geral, há diferentes ferramentas que possibilitam esse contato médico, mas um dos mais comuns é por meio do telefone. Para que a teleorientação odontológica seja prestada, é necessário que a pessoa interessada faça um agendamento com a clínica.

Essa consulta inicial pode ser aplicada para diferentes necessidades, de modo a garantir que o paciente receba as informações que precisa. Por isso, algumas delas são usadas para:

  • Identificar queixas do paciente;
  • Prestar orientação em caso de emergência;
  • Entender o cenário para fazer o encaminhamento correto;
  • Prestar serviço de acompanhamento após um procedimento.

Com o oferecimento de serviços como esses, o dentista pode auxiliar de modo especial o seu paciente, garantindo que ela não sofra ou que possa ter suas dúvidas solucionadas mais rapidamente. 

Além do contato por telefone, o teleatendimento odontológico também pode ser feito por canais de vídeo-chamada, pelos quais o dentista pode ter contato visual com o seu paciente e entender mais sobre o cenário como um todo.

Os benefícios do teleatendimento odontológico

De acordo com a resolução do CFO (Conselho Federal de Odontologia), a teleorientação na área da saúde bucal deve ser mantida enquanto a pandemia não for totalmente controlada. 

De fato, assim como a realização de um teste de detecção de drogas precisa ser feito de modo presencial, a consulta com o dentista, periodicamente, deve ser feita presencialmente. 

No entanto, enquanto há a possibilidade de realizar o teleatendimento odontológico, ele pode ser usado por pacientes e dentistas para que todos possam aproveitar os benefícios dessa prática. 

Cuidar da biossegurança do consultório

Tal como o COVID-19, que possui uma taxa de transmissão alta, muitas doenças acabam sendo pegas pelo profissional, caso o paciente tenha adoecido. Por isso, o teleatendimento é uma alternativa positiva em vários sentidos. 

Além de proteger pacientes e a equipe de atendimento de possíveis contaminações, o teleatendimento odontológico também reduz a possibilidade de aglomerações na clínica, aumentando os níveis de biossegurança no estabelecimento. 

Continuar o cuidado com paciente

Outro ponto benéfico e interessante é o de que o teleatendimento odontológico permite que o dentista continue o seu cuidado com o paciente. 

Muitas pessoas decidiram se cuidar em casa devido ao surgimento da pandemia, mas também há quem tenha passado por um processo cirúrgico e que precisa receber orientações para se cuidar nesse período. 

Com o teleatendimento, não há a necessidade do paciente retornar ao consultório, podendo assim receber o auxílio do profissional sem nenhuma dificuldade à distância e voltar à clínica apenas quando necessário. 

Otimizar o tratamento

Muitas pessoas que estão no meio do tratamento odontológico acabam por desistir e abandonar o profissional sem dar explicações. Além de ser um erro, é altamente indicado não interromper um tratamento no meio do processo. 

Assim, tal como um neuro veterinário pode otimizar o tratamento de um animal de estimação ao oferecer suporte à distância, o dentista consegue ajudar o paciente e fazer as devidas recomendações para que o tratamento tenha resultados positivos. 

Fidelizar os pacientes

Levando em consideração que muitas pessoas abandonam o tratamento dental por diversos motivos, o dentista que se oferece em termos de teleorientação virtual pode se surpreender com a diminuição de pacientes faltantes. 

Além disso, diminuir a frequência da presença dos pacientes na clínica pode ser mais positivo do que o esperado. Isso porque a teleorientação fornece informações que ajudam o paciente a se organizar e se cuidar sem ter que sair de casa, fidelizando-o. 

Ajudar na gestão financeira

Um fotógrafo que realiza fotos profissionais masculinas sabe o quanto atender cada vez mais clientes é essencial para o seu orçamento. No caso das clínicas de odontologia, o cenário é o mesmo. 

Por isso, quando o dentista decide implementar o atendimento por meio da teleorientação, ele consegue ajudar na gestão financeira da sua clínica. Mesmo que em termos financeiros o teleatendimento renda menos que a consulta presencial, vale a pena investir no formato.  

Diante desse cenário, é possível perceber que os benefícios garantidos pela teleorientação odontológica atingem tanto o dentista e o seu consultório quanto o paciente, o que faz com que essa seja uma frente promissora e que pode ter vindo para ficar. 

Considerações finais

Não é preciso de uma análise profunda no mercado para perceber o quanto uma clínica odontológica e uma empresa de remoção de paciente, por exemplo, precisam encontrar meios de resolver questões do dia a dia. 

Diante de um cenário como o da pandemia, que exigiu adaptações para vários estabelecimentos, a aplicação da teleorientação odontológica permitiu que dentistas e pacientes pudessem continuar seus tratamentos de modo otimizado. 

Por isso, a teleorientação odontológica é um marco na área da saúde bucal e deve ser utilizada de modo a auxiliar os pacientes a finalizarem seus tratamentos com mais tranquilidade e segurança. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.